A Parceiros da Educação e o processo de colonização da educação pública

Palavras-chave: Empresariamento da educação, Parceiros da Educação, Políticas educacionais, Estado

Resumo

O presente trabalho buscou analisar criticamente a Parceiros da Educação (PdE), uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) sediada em São Paulo. Trata-se de uma instituição que busca mediar parcerias celebradas entre empresários ou empresas e escolas públicas com o objetivo de implementar um programa de intervenção em diversas dimensões da escola elaborado pela PdE. A investigação aqui apresentada buscou categorizar a estrutura organizativa da OSCIP, através da análise da composição de seu Conselho Executivo, de 2009 a 2013. Baseando-se na teoria de Estado marxista, especialmente nos trabalhos de Antonio Gramsci e Nicos Poulantzas, o estudo buscou analisar criticamente as conexões internas e externas da OSCIP no Estado ampliado. Os resultados demonstraram que a PdE é uma associação dirigida por representantes bastante significativos da burguesia que atua no Brasil, especialmente do capital financeiro. Suas conexões no Estado ampliado sugerem uma ampla rede de poder envolvida na colonização da educação pública, cujos tentáculos envolvem instituições como o Todos pela Educação, partidos políticos e postos-chave no aparato de Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regis Eduardo Coelho Argüelles Costa, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói/RJ
Doutor em Educação (2016) pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Políticas Públicas). Professor Adjunto de Ciência Política e Educação e Política da Educação no Brasil do Departamento de Fundamentos Pedagógicos da FEUFF (campus Gragoatá) – Niterói/RJ – Brasil. E-mail: rarguelles@gmail.com.

Referências

ADRIÃO, T.; PERONI, V. (org.). O público e o privado na Educação: interfaces entre Estado e sociedade. São Paulo: Xamã, 2005.

ADRIÃO, T.; PERONI, V. (org.). Público e privado na Educação: novos elementos para o debate. São Paulo: Xamã, 2008.

BIANCHI, A. O laboratório de Gramsci: filosofia, história e política. São Paulo: Alameda, 2008.

BUCI-GLUCKSMANN, C. Sobre o conceito de crise de Estado e sua história. In: COUTINHO, C. N.; TEIXEIRA, A. P. (org.). Ler Gramsci, entender a realidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 39-50.

BUTTIGIEG, J. A. Educação e hegemonia. In: COUTINHO, C. N. e TEIXEIRA, A. de P. (org.). Ler Gramsci, entender a realidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003. p. 39-50.

CARDOSO, M. G. O programa de intervenção pedagógica/Alfabetização no Tempo Certo-PIP/ATC em uma superintendência regional de ensino do norte de Minas Gerais. 2015. Dissertação (Mestrado) – UFJF, Juiz de Fora, MG, 2015.

COUTINHO, C. N. Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

FONTES, V. Capitalismo filantrópico? Múltiplos papéis dos aparelhos privados de hegemonia. Marx e o Marxismo, v. 8, n. 14, p. 15-35, 2020.

FREITAS, L. C. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade, v. 33, n. 119, p. 379-404, 2012.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere, volume 2: Os intelectuais, o princípio educativo, Jornalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

GRAMSCI, A. Cadernos do cárcere, volume 3: Maquiavel: Notas sobre o Estado e a política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

LAVAL, C. et al. La nouvelle école capitaliste. Paris: La Découverte, 2012.

MANDEL, E. The marxist theory of the State. Nova York: Pathfinder Press, 1971.

MARX, K. O método da economia política. In: FERNANDES, F.(org.). K. Marx, F. Engels. São Paulo: Editora Ática, 2003.

MARX, K. O 18 de Brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo, 2011.

PERONI, V. et al. Terceira Via, Terceiro Setor e a parceria IAS/sistemas de ensino público no Brasil. Educação: Teoria e Prática, v. 19, n. 32, p. 17-35, 2009.

POULANTZAS, N. Poder político e classes sociais. São Paulo: Martins Fontes, 1977.

SHIROMA, E.; MORAES, M.; EVANGELISTA, O. Política educacional. Rio de Janeiro: Lamparina, 2011.

Publicado
27-08-2021
Como Citar
COSTA, R. E. C. A. A Parceiros da Educação e o processo de colonização da educação pública. Revista Vértices, v. 23, n. 3, p. 773-787, 27 ago. 2021.
Seção
Dossiê Temático: "Questões contemporâneas da educação no Brasil e em Portugal"