Educação emancipatória: uma aproximação entre os conceitos de Paulo Freire e István Mészáros

Palavras-chave: Consciência de classe, Desigualdade, István Mészáros, Paulo Freire, Educação emancipatória

Resumo

No presente artigo de abordagem qualitativa far-se-á um debate sobre os pontos comuns nos pressupostos de Paulo Freire e István Mészáros acerca da educação. Para tal, em um primeiro momento, foi feita a apresentação dos autores e suas principais contribuições para o campo. Através da utilização de conceitos e categorias emergentes da obra marxiana, os autores elegem a educação como ato político e, portanto, capaz de transformar a realidade. Entende-se que os sujeitos herdam as condições sociais que lhes foram transmitidas de forma pregressa e atuam conforme as possibilidades concretas da vida material, que comporão o ciclo de transmissão dando continuidade ao processo social e à história da humanidade. Nessa perspectiva, Paulo Freire e István Meszáros defendem a promoção da educação como instrumento emancipador dos sujeitos, processo iniciado pelo reconhecimento dos homens frente às condições histórica, econômica e social. No ano de comemoração do centenário de Paulo Freire, o presente artigo se apresenta como um convite: um convite à luta pela educação, pelo respeito, pelo reconhecimento e valorização dos trabalhadores da Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Carneiro Carvalho, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa/MG
Licenciada em Pedagogia e Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Viçosa (UFV) – Viçosa/MG – Brasil. E-mail: thaiscarvalho471@gmail.com.
Caio Corrêa Derossi, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa/MG
Licenciado em História e Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Viçosa (UFV) – Viçosa/MG – Brasil. E-mail: derossi.caio@gmail.com.
Karla Helena Ladeira Fonseca, Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa/MG
Bolsista FAPEMIG. Graduada em Pedagogia e Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Viçosa (UFV) – Viçosa/MG – Brasil. E-mail: karlaladeira1@gmail.com.

Referências

ALBUQUERQUE, J. de O.; TAFFAREL, C. N. Z. A educação necessária para enfrentar a barbárie. R. Faced, Salvador, n. 14, p. 175-178, jul./dez. 2008. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/entreideias/article/view/3320/2662. Acesso em: 10 nov. 2020.

ALMEIDA, J. L. V. A mediação: Paulo Freire e István Mészáros. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DO FÓRUM PAULO FREIRE, 4., 2004. Caminhando para uma cidadania Multicultural, A práxis e a mediação em Paulo Freire no contexto das práticas educativas.

BEISIEGEL, C. de R. Paulo Freire. Recife: Fundação Joaquim Nabuco. Editora Massangana, 2010.

BRASIL. Lei nº 6.683, de 28 de agosto de 1979. Concede anistia e dá outras providências, Brasília, DF, 28 ago. 1979.

CABRAL, A. Pedagogia do Oprimido. Rev. Lusófona de Educação, Lisboa, n. 5, p. 200-204, 2005. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S164572502005000100014&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 12 nov. 2020.

CHABALGOITY, D. Ontologia do oprimido: construção do pensamento filosófico em Paulo Freire. Jundiaí, SP: Paco Editorial, 2015.

CONTRERAS, H. S. H. Conscientização e empoderamento: a crítica da educação popular ao capital social. In: ANPED SUL, SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, 9., 2012. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/3004/192. Acesso em: 14 nov. 2020.

DUBET, F. O que é uma escola justa? Cad. Pesq. São Paulo, v. 34, n. 123, p. 539-555, dez. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php. Acesso em: 11 out. 2020.

FREIRE, P. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1989.

FREIRE, P. Pedagogia da Esperança: reencontro com a Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 43. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FRIAS, R. E. Marx e Engels: Textos sobre Educação e Ensino. São Paulo, 2006.

GERMANO, J. As Quarenta Horas de Angicos. Educação & Sociedade, v. 18, n. 59, 1997.

GONÇALVES, F. H. A atualidade histórica da ofensiva socialista de István Mészáros. Projeto História, n. 41, p. 631- 639, 2010. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/viewFile/6558/4757. Acesso em: 18 nov. 2020.

GUIMARÃES-IOSIF, R. Educação, Pobreza e desigualdade no Brasil: impedimentos para a cidadania global emancipada. Brasília, Líber Livro, 2009.

HASSE, C. M. O ato de ensinar sob a perspectiva de István Mészáros e Paulo Freire. Webartigos, 11 nov. 2016. Disponível em: https://www.webartigos.com/artigos/o-ato-de-ensinar-sob-a-perspectiva-de-istvan-meszaros-e-paulo-freire/146974. Acesso em: 19 nov. 2020.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. Trad. Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo, 2004.

MARX, K. Crítica do programa de Gotha. Trad. Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2012.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. Livro 1: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã: crítica da mais recente filosofia alemã em seus representantes Feuerbach, B. Bauer e Stirner, e do socialismo alemão em seus diferentes profetas (1845–1846). Trad. Rubens Enderle, Nélio Schneider e Luciano Cavini Martorano. São Paulo: Boitempo, 2007.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. Tradução Isa Tavares. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2005.

MESZÁROS, I. A teoria da alienação em Marx. São Paulo: Boitempo, 2006.

MESZÁROS, I. O desafio e o fardo do tempo histórico. São Paulo: Boitempo, 2007.

OLIVEIRA, D. A. A educação para além do capital. Educ. Soc. Campinas, v. 27, n. 97, p. 1373-1376, set./dez. 2006.

PALUDO, C. Educação popular como resistência e emancipação humana. Cad. Cedes Cad. Cedes, Campinas, v. 35, n. 96, p. 239-238, maio/ago. 2015.

SANTOS, S. C. M.; BERTOLDO, E. Mészáros e seus contributos para a educação: algumas reflexões. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 8, n. 1, p. 147-156, jun. 2016.

Publicado
01-06-2021
Como Citar
CARVALHO, T. C.; DEROSSI, C. C.; FONSECA, K. H. L. Educação emancipatória: uma aproximação entre os conceitos de Paulo Freire e István Mészáros. Revista Vértices, v. 23, n. 2, p. 405-424, 1 jun. 2021.
Seção
Artigos de revisão