Arte na Educação Profissional e Tecnológica: um panorama das dissertações e produtos educacionais defendidos no ProfEPT do IFPR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v24n22022p397-417

Palavras-chave:

Arte/Educação na EPT, Ensino Técnico, IFPR, ProfEPT

Resumo

A Arte possui um papel humanizador e, portanto, indispensável na formação integral na perspectiva da Educação Profissional e Tecnológica. Utilizando como metodologia o estudo de caso, este artigo objetiva investigar as dissertações e produtos educacionais relacionados à área da Arte, defendidos no Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em rede nacional (ProfEPT) ofertado na instituição associada IFPR, a partir da análise de três categorias: I) sobre o referencial teórico e epistemológico utilizado pelos autores e sua relação com o ProfEPT; II) sobre a análise do público-alvo a que se dedica o produto educacional; III) sobre a análise das possibilidades/requisitos para a replicação do produto educacional. São apresentadas quatro dissertações com seus respectivos produtos educacionais, sendo uma da área das Artes Visuais, uma do Cinema, uma do Teatro e uma da Música. Todas as pesquisas estão vinculadas à linha de pesquisa de Práticas Educativas em Educação Profissional e Tecnológica do ProfEPT. As pesquisas, assim como os produtos defendidos, abrangem grandes possibilidades pedagógicas para aplicação em cursos técnicos de nível médio, tanto na modalidade integrada, como também para a subsequente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Lemos Junior, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Curitiba/PR

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Professor no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) e Professor permanente do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT) pelo IFPR Campus Curitiba/PR - Brasil. E-mail: wilson.lemos@ifpr.edu.br.

Bruno Amaral da Costa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Curitiba

Mestre em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) pelo Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Curitiba. Professor da Prefeitura de Pontal do Paraná/PR - Brasil. E-mail: brunoamaraldacosta@gmail.com.  

Raina Costa Santos, Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Curitiba/PR

Mestre em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) pelo de Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Curitiba/PR - Brasil. E-mail: raina.costa.santos@gmail.com.

Daniel Silva Rodrigues, Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Curitiba/PR

Mestre em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) pelo de Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR) Campus Curitiba/PR - Brasil. E-mail: danielsr.musico@gmail.com.

Referências

ANTUNES, R. O privilégio da servidão: o novo proletário na era digital. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018.

ARAUJO, R. M. L.; FRIGOTTO, G. Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão, Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80, maio/ago. 2015. DOI: https://doi.org/10.21680/1981-1802.2015v52n38ID7956. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/7956. Acesso em: 22 out. 2021.

BRANDÃO, R. Da industrialização da cultura à culturalização da indústria. In: BRANDÃO, R. (org.). Arte & Filosofia. Curitiba: Sesc, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Institucional. Área Ensino: Documento de área. 2017. Disponível em: http://capes.gov.br/images/documentos/Documentos_de_area_ 2017/DOCUMENTO_AREA_ENSINO_24_MAIO.pdf. Acesso em: 22 maio 2019.

BRASIL. Decreto-Lei n.º 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 12 ago. 1971.

BRASIL. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996.

BRASIL. Lei n.º 11.769, de 18 de agosto de 2008. Altera a Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, para dispor sobre a obrigatoriedade do ensino da música na educação básica. Diário Oficial da União, Brasília, 19 ago. 2008a.

BRASIL. Lei n.º 13.006, de 26 de junho de 2014. Diário Oficial da União. Brasília, 26 jun. 2014.

BRASIL. Lei n.º 13.278. Diário Oficial da União. Brasília, 03 de maio de 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13278.htm. Acesso em: 14 out. 2021.

BRASIL. Presidência da República. Lei n.º 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 30 dez. 2008b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: 14. out. 2021.

CIAVATTA, M. Trabalho como Princípio Educativo. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2009.

COSTA, B. A. REARTE: Oficina transformadora de resíduos sólidos em peças artísticas na modalidade da educação profissional e tecnológica. 2019. 166 f. Dissertação (Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica) – Instituto Federal do Paraná, Curitiba, 2019. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=7693117. Acesso em: 3 jul. 2022.

DELEUZE, G; GUATTARI, F. Mil platôs. 34. ed. Rio de Janeiro: Letras, 2011. 4v.

ENGELS, F.; MARX, K. Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Lafonte, 2012.

ESCOTT, C. M. et al. Planejamento Estratégico ProfEPT: Quadriênio 2022-2025. 1. ed. Vitória: Núcleo de Autoavaliação e Planejamento Estratégico do PROFEPT (NAPE), 2021.

FARACO, C. A. Área de Linguagem: algumas contribuições para sua organização. In: KUENZER, A. Z. Ensino Médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2002. p. 97-131.

FERNANDES, J. N. Educação musical: temas selecionados. Curitiba: CRV, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

FREITAS, W R. S.; JABBOUR, C J. C. Utilizando estudo de caso(s) como estratégia de pesquisa qualitativa: boas práticas e sugestões. Estudo & Debate, Lajeado, v. 18, n. 2, p. 07-22, 2011. Disponível em: http://www.meep.univates.br/revistas/index.php/estudoedebate/article/view/560. Acesso em: 3 ago. 2022.

FONTERRADA, M. T. O. De tramas e fios: um ensaio sobre música e educação. São Paulo: Unesp, 2008.

GAINZA, V. H. Estudos de psicopedagogia musical. São Paulo: Summus, 1988.

INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Regulamento do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional. Vitória: IFES, 2018a. Disponível em: https://profept.ifes.edu.br/images/stories/ProfEPT/Turma_2018/Regulamento/2020_REGULAMENTO_GERAL_ProfEPT.pdf. Acesso em: 14 out. 2021.

INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO. Anexo ao Regulamento do ProfEPT. Vitória: IFES, 2018b. Disponível em: https://profept.ifes.edu.br/images/stories/ProfEPT/Turma_2018/Regulamento/Anexo-ao-Regulamento-2019.pdf. Acesso em: 14 out. 2021.

KASTRUP, V.; PASSOS, E. Cartografar é traçar um plano comum. Fractal: Revista de Psicologia, Niterói, v. 25, n. 2, p. 263-280, maio/ago. 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S1984-02922013000200004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/fractal/a/nBpkNsJc6DrmsTtMxfRCZWK/?lang=pt. Acesso em: 3 ago. 2022.

LIMA, W. Uma webcartografia dos estudos culturais em Portugal. 2014. Disponível em: http://estudosculturais.com/webcartografia/tecendo-as-pistas-cartograficas/. Acesso em: 8 ago. 2020.

MORAIS, N. S. A formação, o livro didático e o cinema novo: uma proposta de guia instrucional para o filme Deus e o Diabo na Terra do Sol, de Glauber Rocha. 2020. 128 f. Dissertação (Mestrado ProfEPT) – Instituto Federal do Paraná, Curitiba, 2020. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=9349547. Acesso em: 3 ago. 2022.

MORAIS, N. S.; PEREIRA, A. W. S. V. Guia Instrucional: Contribuições para formação política e Estética. Revista Metodologias e Aprendizado, v. 4, p. 353-361, 2021. DOI: https://doi.org/10.21166/metapre.v4i.2260. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/metapre/article/view/2260. Acesso em: 3 ago. 2022.

MORIN, E. A cabeça bem feita: Repensar a Reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand, 2012.

OSTROWER, F. Criatividade e Processos de Criação. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

PACHECO, E. Fundamentos político-pedagógicos dos institutos federais: diretrizes para uma educação profissional e tecnológica transformadora. Natal: IFRN, 2015.

PASSOS, E; KASTRUP, V; ESCÓSSIA, L. (org.). Pistas do método da cartografia: Pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2015.

PENNA, M. Música(s) e seu ensino. Porto Alegre: Sulina, 2018.

RAMOS, M. N. Concepção de ensino médio integrado. 2008a. Disponível em: https://tecnicadmiwj.files.wordpress.com/2008/09/texto-concepcao-do-ensino-medio-integrado-marise-ramos1.pdf. Acesso em: 21 ago. 2018.

RAMOS, M. N. Concepção do Ensino Médio Integrado à Educação Profissional. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação do Paraná (org.). O ensino médio integrado à educação profissional: concepções e construções a partir da implantação na Rede Pública do Paraná. Curitiba: SEED-PR, 2008b. p. 61-74.

RODRIGUES, D. S. Educação Sonora na Educação Profissional e Tecnológica: Prática Criativa no Ensino Médio Integrado. 2021. 228 f. Dissertação (Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional) – Instituto Federal do Paraná, Curitiba, 2021. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=11060294. Acesso em: 3 ago. 2022.

SANTOS, R. C. Como se Formam Artistas? Uma Webcartografia para a Profissionalização em Teatro na Educação Profissional e Tecnológica. 2021. 94 f. Dissertação (Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná, Curitiba, 2021. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=11064702. Acesso em: 3 ago. 2022.

SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

Publicado

16-09-2022

Como Citar

LEMOS JUNIOR, W.; COSTA, B. A. da; SANTOS, R. C.; RODRIGUES, D. S. Arte na Educação Profissional e Tecnológica: um panorama das dissertações e produtos educacionais defendidos no ProfEPT do IFPR. Revista Vértices, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 397–417, 2022. DOI: 10.19180/1809-2667.v24n22022p397-417. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/16981. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: “A pesquisa em Educação Profissional e Tecnológica: temas, abordagens e fontes”