Currículo contra-hegemônico na EPT e suas relações com a centralidade do trabalho

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v24n22022p470-480

Palavras-chave:

Currículo, Contra-hegemonia, Trabalho, Educação profissional, Politecnia

Resumo

O objetivo do trabalho em tela é apresentar tratamento teórico sobre as contribuições de um currículo contra-hegemônico à EPT através da centralidade do trabalho. Os seres humanos através do trabalho agem intencionalmente sobre o mundo natural e alteram de forma consciente os elementos naturais para alcançarem objetivos predeterminados. Desse modo, assume papel central na forma como os seres humanos constroem seus entendimentos e se relacionam em sociedade. Sustentamos que a EPT precisa, através de sua política curricular, possibilitar que o trabalho não seja concebido apenas como mão de obra para incremento do capital, mas sim ferramenta para o pleno desenvolvimento das capacidades humanas. Desta forma, entendemos que esse deslocamento viria atuar como instrumento de ruptura com os discursos hegemônicos instalados da EPT, que tentam construir falsa representatividade da classe trabalhadora. Para tal, conduziremos as discussões ancoradas no pensamento de Ernesto Laclau, que apresenta as dimensões de sustentação do discurso hegemônico, e suas relações com a política curricular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Leônidas de Brito, Colégio Pedro II, Rio de Janeiro/RJ

Pós Doutor em Educação Profissional pelo IFRN. Doutor em História Social pela Universidade Federal Fluminense. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (Mestrado-PROFEPT) e Professor em Regime de Dedicação Exclusiva no Colégio Pedro II - Rio de Janeiro/RJ - Brasil. E-mail: leonardo.brito.1@cp2.edu.br.

Lais Rodrigues da Silva, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro/RJ

Doutora em Ciência, Tecnologia e Educação pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ). Professora adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro no Departamento de Física Aplicada e Termodinâmica - Rio de Janeiro/RJ - Brasil. E-mail: lais_rds@hotmail.com.

Rodrigo Trevisano de Barros, Colégio Pedro II, Rio de Janeiro/RJ

Doutor em Ciência, Tecnologia e Educação pelo Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ). Professor da Educação Básica, Técnica e Tecnológica e no Programa de Pós-Graduação no curso de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT) no Colégio Pedro II - Rio de Janeiro/RJ - Brasil. E-mail: rodrigotrevisano@gmail.com.

Referências

CABRAL, A. L.; FERREIRA, R.; COLOMBI, F. C. C. Currículo, poder e identidade. Revista Contrapontos, Itajaí, v. 2, n. 1, p. 121-127, 2002. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/rc/article/view/138. Acesso em: 1 ago. 2022.

BRITO, L. L. Politecnia da aprendizagem e a centralidade do trabalho em Proudhon: alguns breves apontamentos. Revista Brasileira de Educação Profissional e Tecnológica, v. 2, n. 19, 2020. DOI: 10.15628/rbept.2020.11235. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/11235. Acesso em: 1 ago. 2022.

COSTA, H. C.; PEREIRA, T. V. Interdisciplinaridade: um significante flutuante nos currículos de ciências e geografia. Poíesis Pedagógica, v. 10, n. 2, p. 155-175, 2012. DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v10i2.24147. Disponível em: https://revistas.ufg.br/poiesis/article/view/24147. Acesso em: 1 ago. 2022.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (org.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

GALASSO, G. “Risorgimento”. Revista Gramsci e o Brasil. [S. l.: s. n., 2022]. Disponível em: https://www.acessa.com/gramsci/?page=visualizar&id=658. Acesso em: 5 fev. 2022.

GRAMSCI, A. Cronache torinesi, 1913-1917. Turim, Itália: Giulio Einaudi, 1980.

KUENZER, A. Z. As relações entre trabalho e educação no regime de acumulação flexível: apontamentos para discutir categorias e políticas. Curitiba, 2007.

LACLAU, E. Desconstrução, pragmatismo, hegemonia. In: MOUFFE, C. et al. (comp.) Desconstrucción y pragmatismo. Buenos Aires: Paidós, 1998. p. 97-136. (Espacios del Saber; 4)

LACLAU, E.; BUTLER, J.; ZIZEK, S. Contingency, hegemony, universality: contemporary dialogues on the left. London: [s. n.], 2000.

LACLAU, E. Inclusão, exclusão e a construção de identidades: Inclusão social, identidade e diferença: perspectivas pós-estruturalistas de análise social. São Paulo: Annablume, 2006. p. 21-37.

LACLAU, E. Emancipação e diferença. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2011. 222 p.

LOPES, A. C.; MACEDO E. Teorias de Currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, A. C. Políticas de Integração Curricular. 1. ed. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008.

LOPES, A. C. Políticas Curriculares: continuidade ou mudança de rumos. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 26, p. 109-118, maio/ago. 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/bjF9YRPZJWWyGJFF9xsZprC/abstract/?lang=pt. Acesso em: 2 ago. 2022.

MÉSZÁROS, I. Para além do capital: Rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo Editorial, 2002. (Edição Eletrônica).

PEREIRA, T. V. Analisando alternativas para o ensino de ciências naturais: uma abordagem pós-estruturalista. 1. ed. Rio de Janeiro: Quartet, 2012.

PINHO, A. Pela Educação e Pelo trabalho e outros escritos (1908). São Paulo: Biblioteca Terra Livre, 2015.

RAMOS, M. Concepção do Ensino Médio Integrado: Texto para discussão. 2008. Disponível em http://forumeja.org.br. Acesso em: 29 dez. 2021.

SANTOS, A. Didática do pensamento complexo. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2010.

SIMIONATTO, I. Gramsci: sua teoria, incidência no Brasil, influência no Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2011.

TREVISANO, R.; QUEIROZ, G. R. P. C.; SILVA, L. R. Contra-Hegemonia: um caminho possível para o Ensino de Ciências. Cadernos da Educação Básica, v. 3, n. 1, p. 29-41, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v3i1.1792. Disponível em: http://cp2.g12.br/ojs/index.php/cadernos/article/view/1792. Acesso em: 2 ago. 2022.

Publicado

16-09-2022

Como Citar

BRITO, L. L. de; SILVA, L. R. da; BARROS, R. T. de. Currículo contra-hegemônico na EPT e suas relações com a centralidade do trabalho. Revista Vértices, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 470–480, 2022. DOI: 10.19180/1809-2667.v24n22022p470-480. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/16984. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: “A pesquisa em Educação Profissional e Tecnológica: temas, abordagens e fontes”

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)