O início da carreira docente: “pistas” para conhecimento do perfil profissional dos formadores nos Centros de Formação Profissional de Angola

Autores

  • Odila Carvalho Mansur Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
  • Ingrid Fiuza Costa
  • Laura Carvalho Mansur

DOI:

https://doi.org/10.5935/1809-2667.20110032

Palavras-chave:

Professor iniciante, Projeto Angola-Brasil, Capacitação técnico-pedagógica

Resumo

Este artigo trata de pesquisa realizada no IF Fluminense Campos dos Goytacazes, a partir do Projeto Angola-Brasil, com o objetivo de traçar o perfil dos formadores angolanos, iniciantes, que atuam nos quatro Centros de Formação Profissional de Angola, ministrando cursos técnicos nas áreas de Construção Civil e Indústria. Eles são em torno de sessenta profissionais, que possuem cursos técnicos e militam na docência, também em cursos técnicos pós-médio, sem anterior formação na área pedagógica. Receberam capacitação técnico-pedagógica, em forma de curso, com duração de noventa horas, em Angola. Em seguida, vieram ao Brasil para continuar sua formação, durante seis semanas de estudos intensivos (8 h/a diárias), no IF Fluminense campus Campos-Centro. Após cerca de dois anos atuando como formadores, por meio de entrevista semiestruturada, identificamos pistas para traçar o perfil desse professor iniciante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odila Carvalho Mansur, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense

Pedagoga do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense campus Campos-Centro, no Projeto Angola-Brasil, Mestre em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro – Uenf, Professora da Faculdade de Medicina de Campos, orientadora da pesquisa, Campos dos Goytacazes-RJ, Brasil. E-mail: odilamansur@yahoo.com.br.

Ingrid Fiuza Costa

Pedagoga, Graduada em História e Pedagogia, Pós-Graduada em História do Brasil e África, aluna do Curso de Geografia e da Pós-Graduação em Literatura, Memória Cultural e Sociedade, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense campus Campos-Centro, Campos dos Goytacazes-RJ, Brasil. E-mail: ingridfiuza@yahoo.com.br.

Laura Carvalho Mansur

Monitora voluntária, aluna do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina de Campos, Campos dos Goytacazes-RJ, Brasil. E-mail: lauracmansur@hotmail.com.  

Referências

ANDRÉ, M. (org.) Formação de professores (1990-1998). Brasília: MEC/INEP/COMPED, 2002.

CORSI, Adriana Maria. O início da profissão docente: analisando dificuldades enfrentadas por professoras das séries iniciais. 2002. Dissertação (Mestrado) - UFSCar, São Carlos, 2002.

ESTRELA, Maria Teresa. In: FERREIRA, Naura Syria Carapeto (org.). Formação continuada e gestão da educação. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.

GUARNIERI, Maria Regina. Tornando-se professor: o início na carreira docente e a consolidação da profissão. Tese (Doutorado) - UFSCar, São Carlos, 1996.

HUBERMAN, Michael. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, Antonio (org).Vida de professores. 2. ed. Porto, Portugal: Porto Ed, 2001.

IMBERNÓN, F. Formação docente profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2001.

KUENZER, A.Z. Conhecimento e Competências no Trabalho e na Escola. Disponível em: www.senac.br/INFORMATIVO/BTS/282/boltec282a.htm. Acesso em: jan. 2011.

LIMA, E.F. Começando a ensinar: começando a aprender? Tese (Doutorado) - UFSCar, São Carlos, 1996.

LIMA, E.F. A construção do início da docência: reflexões a partir de pesquisas brasileiras. Revista do Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, v. 29, n. 2, 2004. Texto mimeografado.

MARCELO GARCÍA, C. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto, Portugal: Porto Editora, 1999.

MANSUR, Odila; MORETTO, Renato. Aprendendo a ensinar. São Paulo: Elevação, 2000.

MIZUKAMI, M. da G. N. et. al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2003.

PERRENOUD, Philippe. A prática reflexiva no ofício de professor profissionalização e razão pedagógica. Tradução Claudia Schilling. Porto Alegre,RS: Artmed Editora, 2002.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

VEENMAN, S. El proceso de llegar a ser profesor: un análisis de la formación inicial. In: VILLA, A. (Coord.) Perspectivas y problemas de la función docente. Madrid-Espanha: Narcea, 1988, p. 39-69.

VIEIRA, L. A Construção da Escola para Todos em Angola: uma Abordagem Sociológica sobre a Dimensão Política da Educação. Luanda: ISCED, 2003.

Downloads

Publicado

22-12-2011

Como Citar

MANSUR, O. C.; COSTA, I. F.; MANSUR, L. C. O início da carreira docente: “pistas” para conhecimento do perfil profissional dos formadores nos Centros de Formação Profissional de Angola. Revista Vértices, [S. l.], v. 13, n. 3, p. 177–188, 2011. DOI: 10.5935/1809-2667.20110032. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/1809-2667.20110032. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)