Avaliação das características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais de ricotas em pasta condimentadas

  • Sheila de Andrade
  • Paula Mariano da Motta Floresta
  • Aurelia Dornelas de Oliveira Martins IF Sudeste MG campus Rio Pomba, Rio Pomba/MG
  • Maurilio Lopes Martins IF Sudeste MG campus Rio Pomba, Rio Pomba/MG
  • José Manoel Martins IF Sudeste MG campus Rio Pomba, Rio Pomba/MG
Palavras-chave: Ricota, Condimentos – caracterização, Aceitação sensorial

Resumo

Ricota é um queijo de origem italiana, fabricada por meio de precipitação ácida para separação das proteínas do soro do leite. Esse queijo pode ser consumido natural, com ou sem sal, ou ainda condimentado. O objetivo dessa pesquisa foi elaborar ricota em pasta com diferentes condimentos com a finalidade de avaliar suas características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais após a fabricação (tempo zero) e após sete dias de armazenamento (tempo 7). Assim foram produzidas cinco tipos de ricotas condimentadas, com alho, salsa, manjericão e ervas. Quanto as características físicoquímicas variaram de 76,13 a 77,38 para umidade, de 6,03 a 6,09 para pH e para EST de 22,61 a 23,87. Nas análises microbiológicas foram observados os seguintes resultados: < 0,3 NMP/g de coliformes tanto no tempo zero como no tempo 7, < 1,0 x 101 UFC/g de estafilococos produtores de coagulase positiva para o tempo zero e tempo 7 e contagem total de aeróbios mesofilos entre, 2,2 x 102 e 2,8 x 103UFC/g para o tempo zero e 3,2 x 103 a 3,8 x 104 UFC/g. A resposta de aceitação das diferentes amostras de ricotas condimentadas foi “gostei moderadamente”. Todas as ricotas estão de acordo com as legislações vigentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sheila de Andrade
E-mail: sheila_andrade@yahoo.com.br.
Paula Mariano da Motta Floresta
E-mail: paulafloresta@yahoo.com.br .
Aurelia Dornelas de Oliveira Martins, IF Sudeste MG campus Rio Pomba, Rio Pomba/MG
Docente do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos do IF Sudeste MG campus Rio Pomba - Rio Pomba/MG - Brasil. E-mail: aurelia.dornelas@ifsudestemg.edu.br.
Maurilio Lopes Martins, IF Sudeste MG campus Rio Pomba, Rio Pomba/MG
Docente do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos do IF Sudeste MG campus Rio Pomba. E-mail: maurilio.martins@ifsudestemg.edu.br.
José Manoel Martins, IF Sudeste MG campus Rio Pomba, Rio Pomba/MG
Docente do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos do IF Sudeste MG campus Rio Pomba. E-mail: jose.manoel@ifsudestemg.edu.br.

Referências

ABREU, E.S; MEDEIROS, F.S; SANTOS, D.A. Análise microbiologicca de mãos de manipuladores de alimentos do município de Santo André. Revista Univap, São José dos Campos-SP, v. 17, n. 30, p. 39-57, 2011.

ALMEIDA, P. M. P.; FRANCO, R. M. Avaliação bacteriológica de queijo tipo minas frescal com pesquisa de patógenos importantes à saúde pública: Staphylococcus aureus, Salmonella spp., e coliformes fecais. Revista Higiene Alimentar, v. 17, n. 111, p. 79-85, 2003.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal. Portaria n° 146, de 07 de marco de 1996. Regulamentos técnicos de identidade e qualidade dos produtos lácteos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 11 mar. 1996. Seção I.

BRASIL. Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento. Departamento de Inspeção de Produtos de origem Animal. Instrução Normativa nº 68 de 12 de dezembro de 2006. Métodos analíticos oficiais físico-químicos, para controle de leite e produtos lácteos. Diário Oficial da república Federativa do Brasil, Brasília, DF, 14 dez. 2006. Seção I.

BRASIL. Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento. Departamento de Inspeção de Produtos de origem Animal. Instrução Normativa nº 62 de 26 de agosto de 2003. Métodos analíticos oficiais para análises microbiológicas para controle de produtos de Origem animal e água.

BRASIL. Resolução RDC nº 12, de 02 de janeiro de 2001. Aprova regulamento técnico sobre os padrões microbiológicos para alimentos. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília, Diário Oficial da União de 10 de janeiro de 2001.

CARRIJO, K.F; CUNHA, F.L; NEVES, M.S; FERREIRA, P.N.S; NUNES, E.S.C.L; FRANO, R.M, MILHOMEM, R; NOBRE, F.S.D. Avaliação microbiológica e físicoquímica de ricotas frescas comercializadas no município de Niterói, Rio de Janeiro, Brasil. Vet.Not., Uberlândia, v.17. n.2, p. 97-110, 2011.

CERESER, N.D; ROSSI JUNIOR, O.D; MARCHI, P.C.R; SOUZA, V; CARDOSO, M.V; MARTINELI, T.M. Avaliação da qualidade microbiológica da ricota comercializada em supermercados do estado de São Paulo. Ciência Animal Brasileira, Goiânia, v. 12, n. 1, p. 149-155, 2011.

CONCEIÇÃO, A.C., SILVA, M.R, OLIVEIRA, V.S., SOARES, B.G, MARTINS, M.L, MARTINS, A.D.O. Avaliação da utilização de cloreto de cálcio em substituição ao ácido lático para fabricação de ricota. Revista do Instituto de Laticínios y Cândido Tostes, v.64, n. 369, p. 32-38, 2009.

ESPER, L. M. R.; BONETS, P. A.; KUAYE, A. Y. Avaliação das características físicoquímicas de ricotas comercializadas no município de Campinas-SP e da conformidade das informações nutricionais declaradas nos rótulos. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v.66, n.3, p.299-304, 2007.

MAIA, S. M.; FERREIRA, A. C.; ABREU, L. R. de. Uso do açafrão (Curcuma longa L.) na redução da Escherichia coli (ATCC 25922) e Enterobacter aerogenes (ATCC 13048) em ricota. Ciência e Agrotecnologia, v. 28, n. 2, p. 358-365, 2004.

MINIM, V. P. R. Análise sensorial: estudo com consumidores. Viçosa: Editora UFV, 2006, 225p.

NORMANNO, G.; FIRINU, A.; VIRGILIO, S.; MULA, G.; DAMBROSIO, A.; POGGIU, A.; DECASTELLI, L.; MIONI, R.; SCUOTA, S.; BOLZONI, G.; DI GIANNATALE, E.; SALINETTI, A. P. Coagulase–positive Staphylococci and Staphylococcus aureus in food products marketed in Italy. International Journal of Food Microbiology, v. 98, p. 73-79, 2005.

REGULAMENTO Técnico de Identidade e Qualidade do soro de leite (RTIQs). Disponível em: <http://www.terraviva.com.br/clique/minuta.html>. Acesso em: 11 nov. 2010.

RIBEIRO, A. C.; MARQUES, S. C.; SODRÉ, A. F.; ABREU, L. R. de; PICOOLI, R. H. Controle microbiológico da vida de prateleira de ricota cremosa. Ciência e Agrotecnologia, v. 29, n. 1, p. 113-117, 2005.

SANTIN, J. Resumo dos principais benefícios para a saúde do soro do leite, 2010. Disponível em:<http://www.milkpoint.com.br/outrassecoes/leite-saude/resumo-dosprincipais-beneficios-para-a-saude-do-soro-do-leite-66163n.aspx>. Acesso: out. 2013

SILVEIRA, I. A. et al. Aspectos microbiológicos de ricotas comercializadas na região de Lavras - Minas Gerais: resultados parciais. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS, 17., 2000, Fortaleza. Livros de Resumos... Fortaleza: [s.n.], 2000. v. 1, p. 1-4.

SIVIERI, K., OLIVEIRA, M. N. Avaliação da vida-de-prateleira de bebidas lácteas preparadas com “fat replacers”(Litesse e dairy-lo). Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 21, n.1, p.3, Campinas, 2002.

SILVA, A. E.; MELO, S, W, W.; CRUZ, G. F.; FROEHLICH, A.; LUNA, S. J. Avaliação sensorial de ricotas condimentadas. Alagoas, 2000. Disponivel em: <http://connepi.ifal.edu.br/ocs/index.php/connepi/CONNEPI2010/paper/viewFile/1230/69>. Acesso em: out. 2011.

SOUZA, R. M. B.; SOFFIATTI, I. H. B.; MARTELLI, M. C.; PENA, R. S. Avaliação de características físico-químicas de queijo cottage e ricota comercializados em Belo Horizonte (MG). Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, v. 57, n. 327, p. 291-294, 2002.

ZEGARRA, J.J.Q; BOTTEON, R.C.C.M; OLIVEIRA, B.C.R.S; BOTTEON, P.T.L; SOUZA, M.M. Pesquisa de microorganismos em utensílios, leite e queijos de produção artesanal em unidades de produção familiar no município de Seropédica, Rio de Janeiro. Ciencia Animal Brasileira, v. 10, n. 1, p. 312-321, 2009.

FREIRE, J.M; CARDOSO, M.G; BATISTA, L.R; ANDRADE, M.A; LIMA, R.K. Controle microbiológico de alimentos utilizando óleo essencial de Pimpinella anisum (erva-doce). Higiene Alimentar, v.25, p.154-158, 2011.

Publicado
30-06-2014
Como Citar
ANDRADE, S. DE; FLORESTA, P. M. DA M.; MARTINS, A. D. DE O.; MARTINS, M. L.; MARTINS, J. M. Avaliação das características físico-químicas, microbiológicas e sensoriais de ricotas em pasta condimentadas. Revista Vértices, v. 16, n. 1, p. 87-99, 30 jun. 2014.
Seção
Artigos Originais