O pensamento ambiental em José Bonifácio de Andrada e Silva

Autores

  • Maurecir Guimarães de Moraes Mestrando em Sistemas de Gestão UFF. Orientador Prof. Dr. Armando Pereira do Nascimento Filho

DOI:

https://doi.org/10.5935/1809-2667.20140022

Palavras-chave:

Bonifácio, Crítica ambiental, Século XIX, Brasil

Resumo

O presente estudo procura acentuar a presença marcante do renomado Patriarca da Independência, José Bonifácio de Andrada e Silva, na discussão sobre a degradação ambiental ocorrida no Brasil no século XIX. O autor deixou registrada em textos a sua preocupação com o desmatamento da floresta tropical brasileira para práticas agrícolas e para produção de carvão vegetal. Alertou para o esgotamento das fontes de água e o desaparecimento de árvores centenárias, importantes para a indústria naval da época. Ele propôs o replantio de mudas, a utilização racional dos recursos naturais, e recomendou a prática agrícola somente nos vales. Essas propostas demonstram uma dimensão de Bonifácio desconhecida pela historiografia brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurecir Guimarães de Moraes, Mestrando em Sistemas de Gestão UFF. Orientador Prof. Dr. Armando Pereira do Nascimento Filho

Professor de Arte do IFF Campus Cabo Frio

Downloads

Publicado

02-02-2015

Como Citar

MORAES, M. G. de. O pensamento ambiental em José Bonifácio de Andrada e Silva. Revista Vértices, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 129–142, 2015. DOI: 10.5935/1809-2667.20140022. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/1809-2667.20140022. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais