Caracterização fisiológica de sorgo sacarino em diferentes intensidades de irrigação

  • Luciano Rezende Moreira
  • Jardélcio Damião Carvalho Ervilha
  • Paulo Henrique Coutinho
  • Juliana Gonçalves Vidigal
  • Juares Ogliari
  • Glauco Vieira Miranda
  • Lucas Felisberto Pereira Estudante de Agronomia da Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Déficit hídrico. Fluorescência de clorofila. Sorghum bicolor L. Trocas gasosas.

Resumo

O sorgo [Sorghum bicolor (L.) Moench] é uma planta de origem africana, da mesma família do milho. O sorgo tipo sacarino é utilizado como matéria prima para bionergia (etanol) e apresenta elevada eficiência no uso da água. Este trabalho teve como objetivo caracterizar cultivares de sorgo sacarino quanto às características fisiológicas em diferentes intensidades de irrigação, analisar trocas gasosas e fluorescência de clorofila a fim de subsidiar programas de melhoramento genético direcionados à obtenção de genótipos produtivos de sorgo em situações de déficit hídrico. Foram avaliados quatro cultivares, tolerantes à seca: Rio, Ramada, BRS 501, BRS 506. O tratamento consistiu de três disponibilidades de água no solo: 80%, 60% e 40% da capacidade de campo (c.c.). Foram avaliadas a condutância estomática (gs), a taxa de fotossíntese líquida (A), a transpiração foliar (E) e a eficiência intrínseca do uso da água (EIUA, A/gs). Também foi determinada a eficiência quântica ideal (Fv/Fm) do fotossistema II (FSII), o rendimento quântico basal dos processos fotoquímicos no FSII (Fo/Fm) e a eficiência fotoquímica no FSII (Fv/Fo). A disponibilidade hídrica não causou alteração (P > 0,05) na transpiração dos cultivares Ramada e BRS 501, mas afetou (P < 0,05) os cultivares Rio e BRS 506 que responderam positivamente ao aumento da irrigação. Resultado semelhante ocorreu com a fotossíntese, já que as diferentes disponibilidades hídricas influenciaram positivamente apenas os cultivares Rio e BRS 506. Com o incremento da irrigação houve um acréscimo (P < 0,05) na condutância estomática dos cultivares avaliados. Os resultados referentes à fluorescência da clorofila mostraram superioridade dos cultivares BRS 506, Rio e Ramada com valores maiores (P < 0,05) de Fv/Fm e Fv/Fo. Os distintos níveis de disponibilidade hídrica e os diferentes cultivares não promoveram (P > 0,05) alteração na EIUA. Esta metodologia, comum às outras culturas, pode ser utilizada para sorgo sacarino para estabelecer disponibilidades hídricas em novos experimentos que tenham a finalidade de discriminar cultivares tolerantes à seca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano Rezende Moreira
Doutor em Fitotecnia (UFV). Professor do Instituto Federal Fluminense, câmpus Bom Jesus do Itabapoana.
Jardélcio Damião Carvalho Ervilha
Bolsista de Iniciação Científica (PIBIC). Graduando em agronomia.
Paulo Henrique Coutinho
Mestrando em Fitotecnia (UFV)
Juliana Gonçalves Vidigal
Professora Doutora do Instituto Federal Fluminense, câmpus Bom Jesus do Itabapoana.
Juares Ogliari
Professor Doutor do Instituto Federal Fluminense, câmpus Bom Jesus do Itabapoana.
Glauco Vieira Miranda
Professor Doutor da Universidade Federal de Viçosa
Publicado
30-09-2013
Como Citar
MOREIRA, L. R.; ERVILHA, J. D. C.; COUTINHO, P. H.; VIDIGAL, J. G.; OGLIARI, J.; MIRANDA, G. V.; PEREIRA, L. F. Caracterização fisiológica de sorgo sacarino em diferentes intensidades de irrigação. Revista Vértices, v. 15, n. 2, p. 39-48, 30 set. 2013.
Seção
Artigos Originais

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##