Severidade do míldio da cebola em plantio direto fertirrigado sob parcelamento de nutrientes e densidades populacionais

Palavras-chave: Allium cepa, População de Plantas, Peronospora destructor

Resumo

Analisou-se a relação entre o parcelamento de nutrientes (N e K) e a densidade populacional sobre a severidade de míldio da cebola sob cultivo em plantio direto fertirrigado nas condições do Alto Vale do Itajaí - SC. Com este propósito foram conduzidos ensaios de campo nos anos de 2017, 2018 e 2019, em Ituporanga - SC. Os tratamentos corresponderam a quatro densidades populacionais (300, 400, 500 e 600 mil plantas ha-1) submetidas a aplicações de nitrogênio (150 kg N ha-1) e potássio (127,5 kg K2O ha-1) distribuídas ao longo do ciclo vegetativo da cultura via fertirrigação de forma semanal, quinzenal e mensal, tendo por base a curva de absorção dos referidos nutrientes para o cultivar Empasc 352 - Bola Precoce. Em sistema de plantio direto fertirrigado o parcelamento de nutrientes (N e K) não influencia a severidade do míldio. A severidade do míldio aumenta de forma linear com o aumento da densidade populacional, em especial, a partir de 500 mil plantas por ha-1.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Olmar Gervini de Menezes Júnior, Epagri - Estação Experimental de Ituporanga/SC
Doutor (2003) em Produção Vegetal pela Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM) – Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Agente Técnico de Formação Superior IV - Pesquisador em Olericultura da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) – Ituporanga/SC – Brasil. E-mail: franciscomenezes@epagri.sc.gov.br.
Edivânio Rodrigues de Araújo, Epagri - Estação Experimental de Ituporanga/SC
Doutor em Fitopatologia pela Universidade de Brasília (UnB). Pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) – Ituporanga/SC – Brasil. E-mail: edivanioaraujo@epagri.sc.gov.br.
Renata Sousa Resende, Epagri - Estação Experimental de Ituporanga/SC
Doutorado em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) – Ituporanga/SC – Brasil. E-mail: renataresende@epagri.sc.gov.br.

Referências

ACHARYA, B.; SHRESTHA, R. Nitrogen Level and Irrigation Interval on Mitigating Stemphylium Blight and Downy Mildew in Onion. International Journal of Applied Sciences and Biotechnology, Nepal, v. 6, n. 1, p.17-22, 2018.

BOFF, P. Influência do espaçamento de plantas de cebola na ocorrência de doenças foliares. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FITOPATOLOGIA, 28., 1995, Ilhéus, BA. Resumos [...]. Brasília: Sociedade Brasileira de Fitopatologia, 1995. p. 280-280.

BOFF, P. Levantamento de doenças na cultura da cebola em Santa Catarina. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 21, n. 1, p. 110-114, 1996.

CQFS RS-SC. COMISSÃO DE QUÍMICA E FERTILIDADE DO SOLO RS-SC. Manual de adubação e de calagem para o Estado do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Santa Maria: SBCS, Núcleo Regional Sul, 2016. 376p.

DEVELASH, R. K.; SUGHA, S. K. Incidence of onion downy mildew and its impact on yield. Indian Phytopathology, 50, p. 127-129, 1997.

DOMINGUES, R. J.; TÖFOLI, J. G. Míldio da cebola: importância, identificação e métodos de controle. Biológico, São Paulo, v. 71, n. 1, p. 29-31, jan./jun., 2009.

EPAGRI. EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA E EXTENSÃO RURAL DE SANTA CATARINA. Sistema de produção para cebola: Santa Catarina. Florianópolis: Epagri, 2013. 106p. (Sistemas de Produção, n. 46).

EPAGRI. EMPRESA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA E EXTENSÃO RURAL DE SANTA CATARINA. Banco de dados de variáveis ambientais de Santa Catarina. Florianópolis: Epagri, 2020. 20p. (Documentos, 310).

GONÇALVES, P. A. S. et al. Incidência do míldio em cebola sob adubação mineral e orgânica. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 22, n. 3, p. 538-542, jul./set. 2004.

HARMS, M. G. et al. Influência da densidade de plantas e do uso de fungicida nas doenças foliares e na produtividade de cebola. Horticultura Brasileira, Vitória da Conquista, v. 33, n. 2, p. 203-207, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-053620150000200011

HILDEBRAND, P. D.; SUTTON, J. C. Weather variables in relation to epidemic of downy mildew. Phytopathology, St. Paul, v. 72, n. 3, p. 219-224, 1982.

HILDEBRAND, P. D.; SUTTON, J. C. Interactive effects of dark period, humid period, temperature and light on sporulation of Peronospora destructor. Phytopathology, St. Paul, v. 74, n. 12, p. 1444-1449, 1984.

HUBER, D. M.; WATSON, R. D. Nitrogen form and plant disease. Annual Review Phytopathology, v. 12, p. 139-165, 1974.

HUBER, D. M. The use of fertilizers and organic amendments in the control of plant disease. In: PIMENTEL, D. (ed.). CRC Handbook of pest management in agriculture. Boca Raton: CRC Press, 1991. v. 1, p. 405- 494.

HUBER, D. M. The influence of mineral nutrition on vegetable diseases. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 12, n. 2, p. 206-214, 1994.

MARCUZZO, L. L.; ARAÚJO, E. R. Manejo de doenças. In: MENEZES JÚNIOR, F. O. G.; MARCUZZO, L. L. (ed.). Manual de práticas agrícolas: guia para a sustentabilidade das lavouras de cebola do estado de Santa Catarina. 1. ed. Florianópolis: Departamento Estadual de Marketing e Comunicação, DEMC, Epagri, 2016. p. 91-111.

MARCUZZO, L. L. Validação de um sistema de previsão para o míldio da cebola. Summa Phytopathologica, Botucatu, v. 43, n. 4, p. 348-352, 2017.

MARCUZZO, L. L.; CARVALHO, J.; NASCIMENTO, A. Aspectos epidemiológicos do míldio da cebola na região do alto vale do Itajaí em Santa Catarina. Summa Phytopathologica, Botucatu, v. 43, n. 3, p. 218-222, 2017.

MENEZES JÚNIOR, F. O. G. Aspectos fitotécnicos. In: MENEZES JÚNIOR, F. O. G.; MARCUZZO, L. L. (org.). Manual de Boas Práticas Agrícolas: Guia para a sustentabilidade das lavouras de cebola do estado de Santa Catarina. Florianópolis: Epagri, 2016. p. 41-48.

MOHIBULLAH, A. Studies on major diseases of bulb vegetables (onion and garlic) in NWFP. Tarnab Peshawar, Pakistan: Agricultural Research Institute, 1992.

PEREIRA, R. B.; OLIVEIRA, V. R.; PINHEIRO, J. B. Diagnose e manejo de doenças fúngicas na cultura da cebola. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2014. 20p. (Circular Técnica, nº 133).

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. Disponível em: https://www.R-project.org/. 2017. Acesso em: 2020.

SHANER, G.; FINNEY, R. E. The effect of nitrogen fertilization on the expression of slow-mildewing resistance in knox wheat. Phytopathology, v. 67, p. 1051-1056, 1977.

WORDELL FILHO, J. A.; BOFF, P. Míldio: Peronospora destructor (Berk) Casp. ex Berk. In: WORDELL FILHO, J. A. et al. Manejo Fitossanitário na cultura da cebola. Florianópolis: Epagri, 2006. p. 31-43.

Publicado
01-06-2021
Como Citar
GERVINI DE MENEZES JÚNIOR, F. O.; ARAÚJO, E. R. DE; RESENDE, R. S. Severidade do míldio da cebola em plantio direto fertirrigado sob parcelamento de nutrientes e densidades populacionais. Revista Vértices, v. 23, n. 2, p. 515-525, 1 jun. 2021.
Seção
Artigos Originais