Comportamento autolesivo e ideação suicida na Adolescência: desafios na Educação Profissional e Tecnológica

Autores

  • Xênia de Castro Barbosa Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) Campus Porto Velho Calama/RO https://orcid.org/0000-0002-8082-6974
  • Rodrigo Leonardo de Sousa Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO)

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v24n22022p581-600

Palavras-chave:

Saúde Mental, Educação Profissional e Tecnológica, Pedagogia da Presença

Resumo

Este artigo visa comunicar os resultados da pesquisa intitulada “Pedagogia da presença aplicada à prevenção de ideações suicidas e autoagressão na adolescência”, desenvolvida no Instituto Federal de Rondônia. Os objetivos do estudo consistiram em contribuir para o manejo pedagógico do problema da ideação suicida e conduta autolesiva em adolescentes, mediante reflexão teórica e transferência de dois produtos educacionais. A pesquisa foi desenvolvida em abordagem qualitativa, com base na metodologia da Pesquisa-ação educacional. Os resultados indicam que a Escola tanto é fator de estresse e adoecimento como tem o potencial de contribuir para a promoção da saúde mental dos estudantes, do cuidado de si e do cuidado do outro. Defende-se que uma formação omnilateral, apoiada na Pedagogia da Presença, seja capaz de favorecer a compreensão dos fatores estruturais e conjunturais de nosso tempo – o que favorece a redução das frustrações pessoais, a flexibilização das noções de fracasso e sucesso entre os adolescentes, e o desenvolvimento de competências cognitivas e socioemocionais, para além do que tem sido estimulado pelas reformas neoliberais da Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Xênia de Castro Barbosa, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) Campus Porto Velho Calama/RO

Doutoranda em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professora de História no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Coordenadora do Núcleo de Estudos Históricos e Literários do IFRO e Chefe do Departamento de Pesquisa, Inovação e Pós-graduação do IFRO Campus Porto Velho Calama/RO - Brasil. E-mail: xenia.castro@ifro.edu.br.

Rodrigo Leonardo de Sousa Oliveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO)

Pós-Doutorado em andamento na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ). Pós-Doutorado concluído na Universidade Nova de Lisboa, Portugal. Doutor na linha "História Social da Cultura" no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT) – Rondônia – Brasil. E-mail: rodrigo.leonardo@ifro.edu.br.

Referências

ACCIOLY, I. As Competências Socioemocionais na Formação da Juventude: Mecanismos de Coerção e Consenso frente às Transformações no Mundo do Trabalho e os Conflitos Sociais no Brasil. Vértices (Campos dos Goitacazes), v. 23, n. 3, p. 706-733, set./dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.19180/1809-2667.v23n32021p706-733. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/15976.

AZEVEDO, A.; MATOS, A. P. Ideação suicida e sintomatologia depressiva em adolescentes. Psic., Saúde & Doenças, Lisboa, v. 15, n. 1, p. 180-191, mar. 2014. Disponível em: https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/47295?locale=pt. Acesso em: 25 jul. 2022.

BARBAGLI, M. O suicídio no Ocidente e no Oriente. Petrópolis: Vozes, 2019.

BAUMAN, Z. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 2001.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n.º 510, de 7 de abril de 2016. Diário Oficial da União, 2016. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf. Acesso em: 20 maio 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. Portaria n.º 1.432, de 28 de dezembro de 2018. Estabelece os referenciais para elaboração dos itinerários formativos conforme preveem as Diretrizes Nacionais do Ensino Médio. Diário Oficial da União, Seção 1, Brasília, DF, ed. 66, p. 94, 5 abr. 2019.

BRASIL. Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Prevenção ao suicídio e autolesão provocada sem intenção suicida entre adolescentes e jovens. Brasília: 2019. Disponível em: https://www.gov.br/mdh/pt-br/navegue-por-temas/observatorio-nacional-da-familia/politicas-de-prevencao-ao-suicidio-e-autolesao-provocada-sem-intencao-suicida-entre-adolescentes-e-jovens. Acesso em: 13 maio 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Educação Profissional e Tecnológica (EPT). Disponível em: http://portal.mec.gov.br/educacao-profissional-e-tecnologica-ept. Acesso em: 1 jul. 2021.

CEDARO, J. J.; NASCIMENTO, J. P. G. Dor e gozo: relatos de mulheres jovens sobre automutilações. Psicologia USP, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 203-223, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-65642013000200002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pusp/a/QV3pD3ctWG9jzsZSgg6n9WP/abstract/?lang=pt. Acesso em: 25 jul. 2022.

CEPPI, B.; BENVENUTI, M. Análise funcional do comportamento autolesivo. Rev Psiq Clín., v. 38, n. 6, p. 247-253, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-60832011000600006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rpc/a/9CnwtKJvwqLtbqmRbXWDYPz/?lang=pt. Acesso em: 25 jul. 2022.

CIERVO, T, J. R. A centralidade das competências socioemocionais nas políticas curriculares contemporâneas no Brasil. 2019. 154 fls. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Rio dos Sinos, Programa de Pós-graduação em Educação, São Leopoldo, 2019.

DEMO, P. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1994.

GABRIEL, I. M. et al. Autolesão não suicida entre adolescentes: significados para profissionais da educação e da Atenção Básica à Saúde. Esc Anna Nery, v. 24, n. 4, e20200050, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/2177-9465-EAN-2020-0050. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/QyNHwtKW6hx3Xq9gTKgYKnh/?lang=pt. Acesso em: 16 maio 2022.

HERENIO, A. C. B.; ZANINI, D. S. Ideação e tentativa de suicídio em adolescentes. Psicol. Am. Lat., n. 34, p. 233-243, 2020. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1870-350X2020000200013&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 19 nov. 2021.

HESTER, M. Comparing of self-harm during the pandemic to the preceding time. Contemporary Pediatrics, Jan. 17, 2022. Disponível em: https://www.contemporarypediatrics.com/view/comparing-rates-of-self-harm-during-the-pandemic-to-the-preceding-time. Acesso em: 19 jul. 2022.

JAEN-VARAS, D. et al. The association between adolescent suicide rates and socioeconomic indicators in Brazil: a 10-year retrospective ecological study. Braz J Psychiatry., v. 41, n. 5, p. 389-395, Sep./Oct. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-4446-2018-0223. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbp/a/fJzTtxYHyN6DrZs8SNxNF8f/abstract/?lang=en. Acesso em: 19 nov. 2021.

MARQUETTI, F. C. O suicídio como espetáculo na metrópole: cenas, cenários e espectadores. São Paulo: Editora Fap-Unifesp, 2011.

MARTÍNEZ-ALÉS, G. et al. The Recent Rise of Suicide Mortality in the United States. Annu. Rev. Public Health, v. 43, p. 99-116, 2022. DOI: https://doi.org/10.1146/annurev-publhealth-051920-123206. Disponível em: https://www.annualreviews.org/doi/abs/10.1146/annurev-publhealth-051920-123206. Acesso em: 15 maio 2022.

MCLOUGHLIN, A. B; GOULD, M. S; MALONE, K. M. Global trends in teenage suicide: 2003–2014. QJM: An International Journal of Medicine, v. 108, n. 10, p. 765-780, 2015. DOI: https://doi.org/10.1093/qjmed/hcv026. Disponível em: https://academic.oup.com/qjmed/article/108/10/765/1620773. Acesso em: 25 jul. 2022.

MINOIS, G. História do suicídio: a sociedade ocidental diante da morte voluntária. São Paulo: Ed. UNESP, 2018.

MOLERO, E. S. S. O adoecimento da Instituição Escolar e os funcionamentos implícitos: O vínculo como fator de proteção a saúde mental. In: Instituto de Psicologia da USP. Orientação à queixa escolar, 2015.

MOURA, D. H. Educação básica e educação profissional e tecnológica: dualidade histórica e perspectivas de integração. Holos, v. 23, n. 2, p. 1-27, 2007.

MOURA, D. H.; LIMA FILHO, D. L.; SILVA, M. R. Politecnia e formação integrada: confrontos conceituais, projetos políticos e contradições históricas da educação brasileira. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 63, p. 1057-1080, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782015206313. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/XBLGNCtcD9CvkMMxfq8NyQy/abstract/?lang=pt. Acesso em: 20 nov. 2021.

MUNIZ, P. L.; SILVA, M. S.; MARINS, D. B. Suicídio e Cyberbullying. In: SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA - CAMPUS CACOAL, IFRO, 2020. Anais […]. Disponível em: https//www.even3.com.br/anais/snctcacoal2020/281258-SUICIDIO-E-CYBERBULLYNG. Acesso em: 21 jan. 2021.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Prevenção do Suicídio: Manual para Professores e Educadores. Transtornos Mentais e Comportamentais. Departamento de Saúde Mental, Genebra, 2000. Disponível em: http://whqlibdoc.who.int/hq/2000/WHO_MNH_MBD_00.3_por.pdf?ua=1. Acesso em: 18 fev. 2022.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Suicide in the world: Global health estimates. 2019. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/326948. Acesso em: 25 jul. 2022.

OPAS. Organização Panamericana de Saúde. Folha informativa Suicídio. Folha informativa atualizada em agosto de 2018. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5671:folha-informativa-suicidio&Itemid=839. Acesso em: 30 set. 2019.

PACHECO, F.; NONENMACHER, S. E. B.; CAMBRAIA, A. C. Adoecimento mental na Educação Profissional e Tecnológica: o que pensam os estudantes concluintes de cursos técnicos integrados. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, v. 1, n. 18, p. e9173, 2020. DOI: https://doi.org/10.15628/rbept.2020.9173. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/9173. Acesso em: 17 maio 2022.

PAPARELLI, R. Desgaste mental do professor da rede pública de ensino: trabalho sem sentido sob a política de regularização de fluxo escolar. 2009. 194 fls. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade de São Paulo, Instituto de Psicologia, 2009.

PEBMED. Setembro Amarelo: taxa de suicídio aumenta 7% no Brasil em seis anos. Matéria publicada em 13 set. 2019. Disponível em: https://pebmed.com.br/setembro-amarelo-taxa-de-suicidio-aumenta-7-no-brasil-em-seis-anos/. Acesso em: 8 fev. 2021.

PORTUGAL. Ministério da Saúde. Direção-Geral da Saúde. Manual para a Promoção de Aprendizagens Socioemocionais em Meio Escolar. Direção-Geral da Saúde: Lisboa, 2019.

PREITE SOBRINHO, W. Suicídio cai no mundo, mas cresce até 24% entre adolescentes brasileiros. Notícias UOL, 27 abr. 2019. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2019/04/27/suicidio-cai-no-mundo-mas-cresce-ate-24-entre-adolescentes-no-brasil.htm. Acesso em: 18 fev. 2022.

RAMOS, M. N. Ensino médio integrado: da conceituação à operacionalização. Cadernos de Pesquisa em Educação, Vitória/ES, v. 19, n. 39, p. 15-29, jan./jun. 2014. DOI: https://doi.org/10.22535/cpe.v0i39.10243. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/educacao/article/view/10243. Acesso em: 25 jul. 2022.

REIS, A. A. C; MALTA, D. C.; FURTADO, L. A. C. Desafios para as políticas públicas voltadas à adolescência e juventude a partir da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE). Ciênc. saúde colet., v. 23, n. 9, set. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018239.14432018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/HmyLYzVpxpR8HyzxRScJzPR/abstract/?lang=pt. Acesso em: 25 jul. 2022.

REYNOLDS, W. Suicidal Ideation Questionnaire: Professional manual. Odessa, Florida: Psychological Assessment Resources, 1988.

SANTOS, L. C. S.; FARO, A. Aspectos conceituais da conduta autolesiva: Uma revisão teórica. Psicol. pesq., v. 12, n. 1, p. 1-10, 2018. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1982-12472018000100002&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 19 nov. 2021.

SANTOS, M. F. Pedagogia da Presença: uma estratégia para o sucesso escolar. 2016. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Organizações Aprendentes) - Universidade Federal da Paraíba, 2016.

SANTOS, A. A. et al. Automutilação na adolescência: compreendendo suas causas e consequências. Temas em Saúde, v. 18, n. 3, 2018. DOI: https://doi.org/10.29327/213319.18.3-8. Acesso em: 25 jul. 2022.

SIMONSEN, M. E. S. P. Adolescência e suicídio: uma travessia em ato. 2015. 91 fls. Dissertação (Mestrado em Psicologia – Psicologia Clínica) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 2015.

SÍVERES, L. Encontros e diálogos: pedagogia da presença, proximidade e partida. Brasília: Liber Livro, 2015.

SOARES, V. A. B. S. Análise do binômio Saúde-Adoecimento de professores e alunos. 2015. 188 fls. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) - Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Araraquara, 2015.

SOUZA, F. C.; MEDEIROS NETA, O. Educação Profissional e Tecnológica no Brasil no século XXI: expansão e limites. Educação Profissional e Tecnológica em Revista, v. 5, n. 2, p. 109-125, 2021. DOI: https://doi.org/10.36524/profept.v5i2.1222. Disponível em: https://ojs.ifes.edu.br/index.php/ept/article/view/1222. Acesso em: 25 jul. 2022.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022005000300009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/3DkbXnqBQqyq5bV4TCL9NSH/abstract/?lang=pt. Acesso em: 25 jul. 2022.

VIEIRA, L. P.; SANTANA, V. T. P.; SUCHARA, E. A. Caracterização de tentativas de suicídios por substâncias exógenas. Cad. Saúde Colet., Rio de Janeiro, v. 23, n. 2, p. 118-123, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/1414-462X201500010074. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cadsc/a/5D39FhpZzgp6Vm7T6ks6qrQ/abstract/?lang=pt#:~:text=Foram%20registrados%20um%20total%20de,et%C3%A1ria%20de%20adultos%20(81%25. Acesso em: 12 maio 2022.

Publicado

16-09-2022

Como Citar

BARBOSA, X. de C.; OLIVEIRA, R. L. de S. Comportamento autolesivo e ideação suicida na Adolescência: desafios na Educação Profissional e Tecnológica. Revista Vértices, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 581–600, 2022. DOI: 10.19180/1809-2667.v24n22022p581-600. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/16337. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: “A pesquisa em Educação Profissional e Tecnológica: temas, abordagens e fontes”