Prevalência do uso de metilfenidato por universitários de Campos dos Goytacazes, RJ

  • Jéssica da Silva Mota
  • Fernanda Fraga Pessanha Faculdade de Medicina de Campos
Palavras-chave: Metilfenidato, Ritalina, Déficit de atenção, Hiperatividade

Resumo

O metilfenidato um estimulante do Sistema Nervoso Central comumente prescrito no tratamento de crianças portadoras de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade. O objetivo deste trabalho foi identificar a prevalência dos universitários usuários de metilfenidato, assim como os principais motivos de utilização, formas de aquisição e possíveis efeitos colaterais. O estudo demonstrou uma prevalência de 60% do uso de metilfenidato nos universitários de Campos dos Goytacazes. Conclui-se que existe um alto índice de utilização desse medicamento entre os universitários de Campos dos Goytacazes. Sugere-se um trabalho de conscientização sobre os riscos do uso inadequado desse medicamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica da Silva Mota
Farmacêutica graduada pela Faculdade de Medicina de Campos – Campos dos Goytacazes/RJ - Brasil. E-mail: jessicas.motta@hotmail.com.
Fernanda Fraga Pessanha, Faculdade de Medicina de Campos
Farmacêutica graduada pela Faculdade de Medicina de Campos. Mestre em Produção Vegetal. Professora do Curso de Farmácia da Faculdade de Medicina de Campos – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: fpessanha@ig.com.br.

Referências

ANVISA. Metilfenidato. 2010. Disponível em: www.crf-rj.org.br. Acesso em 28 mar.2012.

ANVISA. Portaria 344. Disponível em:< http://www.anvisa.gov.br/hotsite/talidomida/legis/Portaria_344_98.pdf>. Acesso em: 25 out. 2013.

BALLONE, G.J. Metilfenidato - PsiqWeb, Internet, 2005. Disponível em: www.psiqweb.med.br. Acesso em: 31 mar. 2012.

CAETANO, N. Guia de Remédios. 10 ed. São Paulo: Editora Escala, 2011.p.599:Metilfenidato.

CARNEIRO, S.M.; PRADO, A.S.T.; MOURA, H.C.; STRAPASSON, J.F.; RABELO, N.F.; RIBEIRO, T.T.; JESUS, E.C. O uso não prescrito de metilfenidato entre acadêmicos de Medicina. Cadernos UniFOA, Edição Especial Ciências da Saúde e Biológicas, maio 2013

CRUZ, T.C.S.C.; JUNIOR, E.P.S.B.;GAMA, M.L M.; MAIA, L.C.M.; FILHO, M.J.X.M.; NETO, O.M.; COUTINHO,D.M. Uso não-prescrito de metilfenidato entre estudantes de medicina da Universidade Federal da Bahia. Gazeta Médica da Bahia, v. 81, n. 1, p. 3–6, 2011.

GOODMAN & GILMAN. As bases farmacológicas da terapêutica. 12. ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2005.

MENDONZA, D.Z.U. Consumo de Substâncias psicoativas em Estudiantes de Especialidades Médicas, Bogotá 2011. Revista de Salud Pública, v. 4, n. 1, p. 59–73, 2002.

MORAES, D.E. Metilfenidato para hiperatividade e déficit de atenção: uma revisão bibliográfica. Londrina, PR, 2009.

ORTEGA, F; BARROS, D.; CALIMAN, L.; ITABORAHY, C.; JUNQUEIRA L.; FERREIRA, C.P. Ritalina no Brasil: produções, discursos e praticas. Interface-Comunic., Saude, Educ., v.14, n.34, p.499-510, jul./set. 2010.

PASQUINI, N. C. Uso de metilfenido (mfd) por estudantes universitários com intuito de “turbinar” o cerebro. Biofar, Rev. Biol. Farm. Campina Grande/PB, v. 9, n. 2, p. 107-113 junho/agosto, 2013

PASTURA, G.; MATTOS, P. Efeitos colaterais do metilfenidato. Rev. Psiquiatr. Clín, .v.31, n.2, p. 100-104, 2004.

TEIXEIRA, M. Notícia preliminar sobre uma tendência contemporânea: o “aperfeiçoamento cognitivo”, do ponto de vista da pesquisa em neurociências. Revista Latino-Americana de Psicopatologia Fundamental, v. 10, p. 495–503, 2007.

TETER, C.J.; MCCABE, S.E.;LAGRANGE, K.; CRANFORD, J.A.; BOYD, C.J. Illicit use of specific prescription stimulants among college students: prevalence, motives, and routes of administration. Pharmacotherapy, v. 26, p. 1501–1510, 2006

Publicado
30-06-2014
Como Citar
MOTA, J. DA S.; PESSANHA, F. F. Prevalência do uso de metilfenidato por universitários de Campos dos Goytacazes, RJ. Revista Vértices, v. 16, n. 1, p. 77-86, 30 jun. 2014.
Seção
Artigos Originais