Resistência ao tripes Enneothrips flavens Moulton (Thysanoptera: Thripidae) e o potencial produtivo em genótipos de amendoim de hábito de crescimento rasteiro

  • Alexandre Caetano Perozini Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) campus São Vicente/MT
  • Patrícia Sobral Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) campus São Vicente/MT
  • Rita de Cássia Santos Goussain Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) campus São Vicente /MT
Palavras-chave: Resistência de plantas, Produção, Amostragem, Amendoim, DAE

Resumo

O tripes do prateamento Enneothrips flavens é considerado uma praga limitante à produção de amendoim, e o uso de cultivares resistentes evita ou reduz a aplicação de inseticidas proporcionando uma maior segurança e lucratividade à atividade. O trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a resistência ao tripes e o potencial produtivo de genótipos de amendoim. O experimento foi conduzido no Departamento de Agronomia do IFMT, campus São Vicente – MT, e foi instalado na época das águas com semeadura realizada em 12/11/2010 com os genótipos: Nahuel, IAC Caiapó, IAC Jumbo, Cavalo, Tégua e IAC 5024 de hábito de crescimento rasteiro. Foi adotado o delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. Cada unidade experimental constituiu-se de quatro linhas de cinco metros de comprimento. Foram realizadas contagens de adultos e ninfas de tripes, avaliações de sintomas de danos (utilizou-se uma escala de notas que variaram de 1 a 9 de acordo com a porcentagem de ataque do limbo, como segue: 10%, 20%, 30%, 40%, 50%, 60%, 70%, 80% e 90%), de área foliar, de altura de plantas e de produção. Com os resultados obtidos é possível estabelecer que para os genótipos de hábito de crescimento rasteiro, avaliados, a maior população de E. flavens ocorre aos 51 e 72 dias após a emergência (DAE) das plantas. O genótipo IAC 5024 é mais suscetível a E. flavens enquanto IAC Caiapó e Cavalo são mais resistentes. Os genótipos Cavalo e Nahuel apresentam maiores produções e rendimentos de amendoim em casca e grãos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Caetano Perozini, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) campus São Vicente/MT
Mestre em Agronomia. Professor de Educação, Básica, Técnica e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), campus São Vicente/MT – Brasil. E-mail: alexandre.perozini@svc.ifmt.edu.br.
Patrícia Sobral Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) campus São Vicente/MT
Doutora em Produção Vegetal. Professora de Entomologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), campus São Vicente/MT – Brasil. E-mail: patricia.silva@svc.ifmt.edu.br.
Rita de Cássia Santos Goussain, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) campus São Vicente /MT
Doutora em Fitopatologia. Professora de Fitopatologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), campus São Vicente /MT – Brasil. E-mail: rita.cassia@svc.ifmt.edu.br.

Referências

ANANTHAKRISHNAN, T. N. Thrips (Thysanoptera) in agriculture, horticulture & forestry-diagnosis, bionomics & Control. Journal of Scientific & Industrial Research, New Delhi, v. 30, n.3, p.113-46, 1971.

BATISTA, G. C.; GALLO, D.; CARVALHO, R. P. L. Determinação do período crítico de ataque do tripes do amendoim, Enneothrips flavens Moulton, 1941, em cultura das águas. Anais da Sociedade Entomológica do Brasil, Londrina v.2, n.1, p.45-53, 1973.

CALCAGNOLO, G; TELLA, R. Resultados dos experimentos de combate ao Cyrtonemus mirabilis Perty, 1834 – percevejo preto da raiz do amendoinzeiro. O Biológico, São Paulo, v. 31, n.2, p.27-31, 1965.

CALCAGNOLO, G; LEITE, F. M.;GALLO, J. R. Efeitos da infestação do tripes dos folíolos do amendoinzeiro Enneothrips flavens Moulton, 1941, no desenvolvimento das plantas, na qualidade e quantidade da produção, de uma cultura da seca. O Biológico, São Paulo, v. 40, p. 239-40, 1974.

CAMPOS, A. R.; LARA, F.M.; JOLVINO, A. L.; SOUZA, R. S. Resistência de genótipos de amendoim (Arachishypogaea L.) ao tripes do prateamento Enneothrips flavens Moulton, 1941 (Thysanoptera: Thripidae) na região de Ilha Solteira. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 17., 1998, Rio de Janeiro. Resumos... Rio de Janeiro: SEB, 1998. p. 638.

CAMPOS, A.R. Tripes do prateamento Enneothrips flavens Moulton, 1941 (Thysanoptera: Thripidae) em amendoinzeiro: resistência de genótipos, avaliação de danos, integração de genótipos e inseticida e período de proteção ao ataque dos tripes e seus reflexos na produção. 2001. 133p. Tese (Título de Livre Docente nas disciplinas de Pragas das Culturas I e II) – UNESP, Ilha Solteira, SP, 2001.

CAMPOS, A.R.;. CAMPOS, O.R.;. CAMPOS, Z.R.; C.G.N.M. SOUSA.; J.A. AGOSTINI. Resistência ao tripes do prateamento Enneothrips flavens Moulton, 1941 (Thysanoptera: Thripidae) em cultivares e linhagem de amendoim de hábito de crescimento rasteiro. CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 19., 2002. Manaus. Resumos... Manaus: INPA, 2002. p.327.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (Brasil). Companhia Nacional de Abastecimento Acompanhamento da safra brasileira: grãos. Brasília: [S.n.], 2009. Disponível em:<ftp://ftp.sp.gov.br/ftpiea/publicacoes/IE/2009/tec6-0209.pdf>. Acesso em: 27 mar. 2012.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (Brasil). Companhia Nacional de Abastecimento Acompanhamento da safra brasileira: grãos. Brasília: [S.n.], 2014. Disponível em: <http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/14_03_12_08_41_24_ boletim_graos_marco_2014.pdf>. Acesso em: 07 out. 2014.

EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília, DF: EMBRAPA, 2006. Disponível em: < http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/arroz/arvore/ CONT000 fesi63xh02wx5eo0y53mhyx67oxh3.html >. Acesso em: 27 mar. 2012.

FUNDERBURG, J. E.; BRANDENBURG, R. L. Management of insects and other arthropods in peanut. In: MELOUK, H. A.; SHOKES, F. M. (Eds.) Peanut health management. St. Paul: APS PRESS, 1995. p. 51-9 (Plant Health Management Series).

GABRIEL, D.; SOARES NOVO, J. P.; GODOY, I. J.; BARBOZA, J.P. Flutuação populacional de Enneothrips flavens Moulton em cultivares de amendoim. Bragantia, Campinas, v.55, n.2, p.253-57, 1996.

GABRIEL, D.; SOARES NOVO, J. P.; GODOY, I. J. Efeito do controle químico na população de Enneothrips flavens Moulton e na produtividade de cultivares de amendoim Arachis hypogaea L. Arquivo Instituto Biológico, São Paulo, v.65, n.2, p.51-56, 1999.

LEUCK, D. B.; HAMMONS, R. O.; MORGAN, L. W.; HARVEY, J. E. J. Insect preference for peanut varieties. Journal of Economic Entomology, College Park, v. 60, p.1546-49, 1967.

MAZZO, A. Avaliação da população de tripes do prateamento Enneothrips flavens Moulton, 1941 (Thysanoptera, Thripidae) e danos causados à cultura do amendoim (Arachis hypogaea L.) nos ciclos das águas e das secas. Jaboticabal, 1990. 94p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – FCAV/UNESP, [São Paulo?, 1990].

NEHMI, I.M. D; FERRAZ, J.V; NEHMI FILHO, V. A; SILVA, M.L.M. Agrianual 2005. São Paulo: Oeste Gráfica, 2005. 545p.

OLIVEIRA. O. J.; SIQUEIRA, J. L.; SANTOS, V. S. Classificação climática da região de São Vicente da Serra, segundo critérios de Köeppen e critérios de Thornthwaite. Boletim Técnico, Cuiabá. v.1, n.1, 24p. 2004.

ROHILLA, H. R.; SINGH, H.; BATRA, G. R. Field evaluation of groundnut genotypes for resistance to thrips. Annals of Biology, Hisar, v.15, n. 2, p.219-21, 1999.

STATISTICAL ANALYSIS SYSTEM. SAS: Statistical Analysis System Getting Started withthe SAS® Learning Edition. 2002. Cary, NC: SAS Institute. 2002. 86p.

Publicado
02-02-2015
Como Citar
PEROZINI, A. C.; SILVA, P. S.; GOUSSAIN, R. DE C. S. Resistência ao tripes Enneothrips flavens Moulton (Thysanoptera: Thripidae) e o potencial produtivo em genótipos de amendoim de hábito de crescimento rasteiro. Revista Vértices, v. 16, n. 2, p. 79-92, 2 fev. 2015.
Seção
Artigos Originais