Ações e omissões no gerenciamento de resíduos da construção civil em Caraguatatuba, SP

  • Nicole de Castro Pereira Departamento de Infraestrutura e Recursos Naturais no IFSP - Campus Caraguatatuba.
  • Vassiliki Terezinha Galvão Boulomytis Departamento de Infraestrutura e Recursos Naturais no IFSP - Campus Caraguatatuba
Palavras-chave: Geração de resíduos. Plano de gestão integrada. Uso de materiais. Construção civil.

Resumo

A construção civil é uma das atividades mais significativas para o desenvolvimento econômico e social do país. Todavia, a intensa geração de Resíduos de Construção e Demolição (RCD) nos processos construtivos tradicionais tem ocasionado impactos negativos na sociedade devido ao grande volume de resíduos gerado, à frequente disposição clandestina e inadequada, ao elevado risco de contaminação ambiental e à dificuldade na separação de resíduos para reciclagem. Este estudo visa analisar as políticas públicas adotadas no município de Caraguatatuba, litoral norte do estado de São Paulo, estimar o volume anual gerado de RCD e identificar as ações e os agentes envolvidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nicole de Castro Pereira, Departamento de Infraestrutura e Recursos Naturais no IFSP - Campus Caraguatatuba.
Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal de Viçosa. Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília. Professora no Departamento de Infraestrutura e Recursos Naturais no IFSP - Campus Caraguatatuba. Doutoranda na Universidade de Curtin, em Perth, na Austrália.
Vassiliki Terezinha Galvão Boulomytis, Departamento de Infraestrutura e Recursos Naturais no IFSP - Campus Caraguatatuba
Engenheira Civil pela Escola Politécnica da USP. Mestre em Engenharia CIvil pela UNICAMP. Professora no Departamento de Infraestrutura e Recursos Naturais do IFSP - Campus Caraguatatuba.
Publicado
02-02-2015
Como Citar
PEREIRA, N. DE C.; BOULOMYTIS, V. T. G. Ações e omissões no gerenciamento de resíduos da construção civil em Caraguatatuba, SP. Revista Vértices, v. 16, n. 2, p. 153-167, 2 fev. 2015.
Seção
Artigos Originais