Significados da Casa e do Morar

  • Verônica Gonçalves Azeredo Universidade Federal Fluminense (UFF), Campos dos Goytacazes/RJ
Palavras-chave: Lugar de moradia, Significado da casa, Espaço de relações

Resumo

A proposta é tecer considerações sobre o significado do lugar de moradia, particularmente o da casa, cuja perspectiva recai sobre os processos socioculturais subjacentes a sua espacialidade. Trata-se de artigo essencialmente teórico pautado por pesquisa bibliográfica. Com o recurso de tal metodologia, a investigação foi conduzida no intuito de explorar fontes etnográficas relacionadas à antropologia do espaço. O eixo norteador das reflexões são as moradias e as relações nelas estabelecidas, com ênfase na interseção entre aspectos territorial, arquitetônico, cultural, sociodemográfico e psicológico. Para além de abstrações conceituais, o exercício é de apreensão do significado do e no espaço, para compreensão da importância da casa e das relações estabelecidas entre ela e os que nela habitam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Verônica Gonçalves Azeredo, Universidade Federal Fluminense (UFF), Campos dos Goytacazes/RJ
Doutora em Política Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Prof.ª Adjunta da UFF - Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional, Campos dos Goytacazes/RJ - Brasil. E-mail: vgazeredo@gmail.com.

Referências

ALBAGLI, S. Território e Territorialidade In: LAGES, V.; BRAGA, C.; MORELLI, G. (Orgs). Territórios em movimento: cultura e identidade como estratégia de inserção competitiva. Brasília,DF: Relume Dumará; SEBRAE, 2004.

ALBUQUERQUE, M. A consciência Nacional Portuguesa. Lisboa: Edição do autor, 1974.

BACHELARD, G. The poetics of placearis. Boston: Beacon Press, 1964.

BONNEMAISOM, J. Viagem em torno do território. In: CORREA, . L.; ROSENDAHL, Z. Geografia Cultural: um século (3). Rio de Janeiro: EDUERJ, 2000. 194p. Cap 3: p.83-132.

BRANDÂO, D. Q.; HEINECK, L. F. M. Significado multidimensional e dinâmico do morar: compreendendo as modificações na fase de uso e propondo flexibilidade nas habitações sociais. Ambiente Construído, Porto Alegre, v.3, n.4, p.35-48, out./dez. 2003.

BRUSCHINI, M. C. A. Mulher, casa e família. São Paulo, Vértice. Fund. Carlos Chagas. Revista dos Tribunais, 1990.

BUTTIMER, A. Home, Reach, and the sense of place In: BUTTIMER, A.; SEAMON, D. The Human Experience of Space and Place. 1.ª ed. London: Croom Helm Publ. ,1980. p. 166-187.

CABRAL, J. P. Aromas de urze e de lama: reflexões sobre o gesto etnográfico. Etnográfica, Lisboa, v.11, n.1, p. 191-212, maio 2007.

CARSTEN, J.; HUGH-JONES, S. About the house Lévi-Strauss and beyond. Cambridge: University Press, 1995.

CERTEAU, M.; GIARD, L.; MAYOL, P. A invenção do cotidiano 2: Morar, cozinhar. Trad. Ephraim F. Alves e Lúcia E. Orth. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998. 372p.

COHEN, S. C. Habitação Saudável como Caminho para Promoção da Saúde. Rio de Janeiro, 2004. Tese (Doutorado em Ciências/Saúde Pública) – ENSP. Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2004. Disponível em:< http://teses.icit.fiocruz.br/pdf/cohenscd.pdf>. Acesso em: 28 maio 2011.

DA MATTA, R. A casa e a rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. 5.ª ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1997. 164 p.

DESPRÉS, C. The meaning of home: literature review and directions for future research and theoretical development. Journal of Archiectural and Planning Research, Chicago, v.8, n.2, p.96-115, Summer 1991.

FREITAS, M. J. L. Habitação e Cidadania: no trilho da complexidade de territórios e processos relacionais generativos. Lisboa: ISCTE, 2001. 463p.

GONÇALVES, L. F. Sobre as intensidades das experiências de lugar: a construção da realidade na prática cotidiana. In: EGAL - Encontro de Geógrafos da América Latina, 12., 2009, Montevideo. Anais... Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2011.

HIGUCHI, M. I. G. A sociabilidade da estrutura espacial da casa: processo histórico de diferenciação social por meio e através da habitação. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis: EDUFSC, n.33, p.49-70, abr. 2003.

KOWARICK, L. Viver em risco: sobre a vulnerabilidade socioeconômica e civil. São Paulo: Ed 34, 2009. 320 p.

LAWRENCE, R. J. The qualitative aspects of housing: a synthesis. Building Research and Practive, London, v.18, n.2, p. 121-125, 1990.

LÉVI-STRAUSS, C. The way of the masks: London: Jonathan Cape and Thirty Bedford Square, 1983.

MELO, P. H. . Povo Que Lavas no Rio. 2.ª ed. Pref. José Régio Porto: Brasília Editora, 1986 (1969).

MERLEAU-PONTY, M.. Fenomenologia da Percepção. In MOURA, Carlos Alberto Ribeiro de. [tradução]. Fenomenologia da Percepção. São Paulo. Martins Fontes, 1994.

MOREIRA, U. A. Adélia Prado: Uma poética da casa. UNILETRAS, Ed. UEPG, v, 22, dez. 2000.

MUZAERT, Z. L. Uma casa sem cor. Florianópolis: Ed Mulheres, 2008. 28 p.

NEVES, D. P. Nesse terreiro galo não canta.In: ANPOCS, 1982, Nova Friburgo. Trabalho apresentado no GT Família e Sociedade.

PINHEIRO, Z. H.C; LUDWIG, M. P.; FIUZA, A. L. et al. O Gênero da Casa: Percepções Masculinas do trabalho doméstico, 2009. Disponível em: http:/ www.xxcebed.ufc.br/arqs/ gt9/gt 9-03.pdf. Acesso em: 07 abr. 2015.

RAFFESTAN, C. Por uma geografia do Poder. São Paulo: Ática, 1993 269 p.

SAFFIOTI, H. I. B. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987.

SARTI, C. A. A família como espelho: um estudo sobre a moral dos pobres. Campinas, SP: Autores Associados, 1996. 128 p.

SCHRIJNEMACKERS, S. C. Os significados da casa para as classes médias. In: LUCENA, C. T.; GUSMÃO, N. M.M. (Orgs). Discutindo Identidades. São Paulo: Humanitas/ CERU, 2006. 371p. Pt. 1, Cap.8: p.205-228.

SIMMEL, G; MORAES FILHO, E. (Org). Georg Simmel: sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 192. (Coleção Grandes Cientistas Sociais, 34).

SOBRAL, J. M. Da Casa à Nação: Passado, Memória e Identidade. Etnográfica, Lisboa, v.3, n.1, p.71-86, 1999

SOIHET, R; SOARES, R. M. A; COSTA, S. G. A História das Mulheres, Cultura e Poder da Mulher: Ensaio de Historiografia. Revista Gênero, Niterói, v.2, n.1, p.7-30, 2001.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. Trad. Lívia de Oliveira. São Paulo, DIFEL, 1983. 250 p.

VASCONCELOS, N. Qualidade de vida e habitação. In: CAMPOS, R. (Org). Psicologia social comunitária: da solidariedade à autonomia. Petrópolis: Vozes, 2000.

VELHO, G. Projeto e metamorfose: antropologia das sociedades complexas. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. 137p.

Publicado
25-10-2016
Como Citar
AZEREDO, V. G. Significados da Casa e do Morar. Revista Vértices, v. 18, n. 2, p. 207-219, 25 out. 2016.
Seção
Artigos Originais